Ir al contenido

Dialnet


Necessidades de formação contínua dos enfermeiros do distrito de setúbal e proposta de um plano formativo

  • Autores: Fernanda Maria Gomes da Costa Teixeira Marques
  • Directores de la Tesis: Blas Bermejo Campos (dir. tes.), Miguel María Reyes Rebollo (tut. tes.)
  • Lectura: En la Universidad de Sevilla ( España ) en 2016
  • Idioma: español
  • Materias:
  • Enlaces
    • Tesis en acceso abierto en: TESEO
  • Resumen
    • INTRODUÇÃO A atual e inolvidável necessidade de se promover a prática e a mentalidade da formação contínua ao longo da vida coloca, inevitavelmente, novas exigências na/s entidade/s responsáveis pela promoção dessa formação, como por exemplo as instituições de Ensino Superior. Importa, no nosso contexto de estudo, proporcionar condições para a disponibilização de iniciativas de formação contínua para os Enfermeiros, que lhes sejam "oportunas". A utilização do termo, "oportunas", remete a perspetivas distintas, nomeadamente à oportunidade (adequação) dos conteúdos/temáticas a explorar na área da Saúde da Mulher. A oportunidade temporal da formação ou seja, a capacidade de proporcionar atividades de formação contínua que respondam em tempo útil às necessidades de formação dos Enfermeiros, assim como a referida formação decorra em local não muito distante do local de trabalho e/ou do domicílio, proporcionando um modelo de formação que nos ocorre denominar, recorrendo às expressões da língua inglesa, de formação just in time/just in situ.

      As leituras realizadas durante os tempos de pesquisa levaram-nos a documentos científicos cujo seu titulo se relacionava com as palavras-chave da procura mas que aquando da sua leitura constatávamos que não correspondiam às espetativas e, cujo conteúdo nos impeliu a aprofundar conhecimentos em outros campos do conhecimento, que não tinham sido pensados.

      Concomitantemente, também fomos conforntados com investigações cujo título não continha descritores relacionados com a problemática em estudo e a sua leitura maravilhou-nos. Assim, fomos dominando a problemática, definindo o objeto de estudo e chegámos ao título “Saúde da Mulher: Necessidades de formação contínua dos Enfermeiros do distrito de Setúbal e proposta de um plano formativo”, em que sobressai a parte metodológica e empírica (necessidades de formação contínua dos Enfermeiros do distrito de Setúbal) e o objecto e problemática do estudo (Saúde da Mulher) e a sugestão de um plano formativo.

      O presente relato está dividido em Cinco Partes, Bibliografia e Anexos.

      Uma PARTE 1 referente à contextualização teórica, considerada a adequada tendo em conta o objetivo do estudo, que se dividiu em cinco capítulos consoante as áreas temáticas, designadamente: (a) o capítulo um, que alude à formação/educação (numa sociedade em Mudança) tendo por base o desenvolvimento profissional, a formação contínua em enfermagem e aflorando desde a formação nas suas conceções e práticas, modelos de formação, formação e desenvolvimento profissional, formação contínua enquanto processo formal à formação centrada na escola, escola para Enfermeiros enquanto aprendentes adultos expetantes duma resposta formativa às suas necessidades e adequada às políticas de formação contínua com respostas ao direccionado pela EU e à realidade portuguesa; (b) o capítulo dois, que faz menção à identidade do profissional de enfermagem e à legislação regulamentar do desempenho do exercício de enfermagem ; (c) o capítulo três que relaciona com as políticas educativas do ensino de enfermagem em Portugal com a perspectiva da sua evolução e o contexto atual em Portugal, assim como a formação de enfermagem no distrito de Setúbal; (d) o capítulo quatro, que faz menção à mulher portuguesa numa perspetiva populacional e tendencial da sua saúde, incluindo breves aporte nos temas como a conjugalidade e a parentalidade, incluídas na dinâmica de uma sociedade que se quer saudável.

      (e) o capítulo cinco, que expõe a saúde da mulher como área de intervenção em enfermagem, quer numa perspetiva curativa como promocional de saúde, como a educação para a saúde. E, fá-lo desde as tendências demográficas, sociais e de saúde da mulher, à mulher e a reprodução social da família, à mulher no seu ciclo vital, nomedamente a sua saúde sexual e reprodutiva, o climatério/menopausa e as patologias ou situações problemáticas, mais frequentes na mulher, realizando concomitantemente referência a alguns problemas sociais como a mutilação genital feminina ou a violência doméstica.

      (f) o capítulo seis, que aborda a saúde da mulher e da família como focos de atenção interventiva da enfermagem, principalmente por a mulher ter um papel fundamental na reprodução social.

      (g) O capítulo sete, que referencia a saúde sexual e reprodutiva da mulher como área de ação do Enfermeiro. Enquadra teoricamente algumas problemáticas da mulher no seu ciclo vital, particularmente as que se consideraram pertinentes e, talvez, de menor domínio público, como a menstruação, a sindrome pré-menstrual, o aborto e a interrupção voluntária da gravidez, o climatério/menopausa, a importância da vacinação antitetânica na mulher, a parentalidade e o flagelo do fenómeno da muitlação genital feminina.

      Uma PARTE II, referente à metodologia do estudo onde, no capítulo oito, se explana a problemática em análise e o objetivo geral do estudo, nomeadamente: desenhar um curso de oferta formativa pós básica na área disciplinar da Mulher e Saúde Reprodutiva do Departamento de Enfermagem da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Setúbal, cujos objetivos específicos delineados são: identificar as necessidades de formação contínua na área da Saúde da Mulher dos Enfermeiros do distrito de Setúbal; e desenhar estrutura de plano de curso de formação contínua na área da Saúde da Mulher. A descrição da construção do questionário, enquanto instrumento de colheita de dados, segundo a técnica WebDelhy, assim como o procedimento da sua aplicação aos sujeitos do estudo, são o propósito major do estudo.

      Uma PARTE III, à qual se refere o capítulo nove, que se destina à apresentação e discussão dos resultados obtidos, logo à identificação das necessidades de formação contínua dos Enfermeiros do distrito de Setúbal.

      Uma PARTE IV, que compreende o capítulo dez, onde se explana as principais deduções dos resultados obtidos.

      Segue-se a CONCLUSÃO que conduz à implicação de um esquema estrutural de um possível curso de Pós-Graduação em Enfermagem sobre as questões da Saúde da Mulher.

      Uma BIBLIOGRAFIA, que consiste na apresentação, segundo a 6ª edição do Publication Manual of the American Psychological Association (APA), das referências bibliográficas dos documentos utilizados para a aquisição de conhecimentos, para as citações e/ou transcrições.

      Em ANEXO apresenta-se o endereço electrónico que conduz à leitura do questionário elaborado, e divulgado, via Web, pelos circuitos informáticos internos das instituições empregadoras dos sujeitos do estudo.

      Tratando-se de um estudo cujos sujeitos são Enfermeiros e embora a classe profissional seja essencialmente feminina, optou-se pelo emprego da palavra Enfermeiro no género masculino, subentendendo-se os dois géneros na profissão. A mesma regra, se impõe para designar, algures, outros grupos profissionais


Fundación Dialnet

Dialnet Plus

  • Más información sobre Dialnet Plus

Opciones de compartir

Opciones de entorno