Ir al contenido

Dialnet


Pensamento e linguagem em crianças com síndrome de Down: um estudo de caso da concepção das professoras

  • Autores: Diana Regina dos Santos Alves Ferreira, Wímory de Andrade Ferreira, Marinalva Silva Oliveira
  • Localización: Ciências & Cognição, ISSN-e 1806-5821, Vol. 15, 2, 2010 (Ejemplar dedicado a: Memória e representações mentais) , págs. 216-227
  • Idioma: portugués
  • Títulos paralelos:
    • Thought and language in children with Down syndrome: a case study of teachers' conception
  • Enlaces
  • Resumen
    • português

      O objetivo desse trabalho é analisar a concepção das professoras sobre a importância da linguagem verbal para o processo de interação social na sala de aula com os alunos que têm síndrome de Down. O foco teórico parte da concepção de Vygotsky sobre pensamento e linguagem, para quem a estruturação do pensamento é resultado das interações sociais, nas quais a linguagem engloba os planos semântico e fonético. Nesse caso, a criança com síndrome de Down compreende satisfatoriamente as unidades semânticas da palavra, mesmo não as expressando verbalmente. Fizeram parte dessa pesquisa três professoras de alunos com síndrome de Down da rede pública de ensino regular da cidade de Macapá. As informações foram obtidas inicialmente através de um teste de sondagem e posteriormente por meio de um roteiro de entrevistas feito com as professoras e transcrito cuidadosamente para uma caderneta de anotações reservada para cada participante. Os resultados alcançados nos mostram que as professoras não interagem com as crianças com síndrome de Down porque não acreditam no aprendizado das mesmas, em função da ausência da linguagem expressiva. Logo, não têm ocorrido mediação e construção do conhecimento científico, permanecendo, assim, a fragilidade quanto ao desenvolvimento cognitivo e linguístico das crianças com síndrome de Down dentro do espaço escolar.

    • English

      The conception of the teachers about the importance of verbal language to the process of social interaction among students with Down syndrome in the classroom is the object of the analysis of this study. The theoretical focus is reasoned in the Vygotsky's thought and language theory, which considering the structure of thought as the result of social interactions, being the language to him formed by the semantic and phonetic plans. In this case, the children with Down's syndrome understand satisfactorily the semantic units of the word, however they have difficulties to express verbally. Therefore, to conduct the study three public school teachers responsible for students with Down's syndrome in Macapá city. The information were obtained by a test probe and after by a guide of interviews directed to teachers. The information was transcribed for a notebook reserved for each participant. Finally the results demonstrated that teachers not interact and not believe in learning with children with Down syndrome when considered the absence of language expression of the child. Based on the results the mediation and construction of scientific knowledge is not developed, consequently not improving the cognitive and linguistic development of children with Down syndrome in the school context


Fundación Dialnet

Dialnet Plus

  • Más información sobre Dialnet Plus

Opciones de compartir

Opciones de entorno